Pesquisa Desenvolve SP, realizada ao longo de 2017, mostra qual é a prioridade de investimentos das pequenas e médias empresas até 2020.

Qual é a prioridade de investimentos das pequenas e médias empresas até 2020? Pesquisa realizada pelo Desenvolve SP, agência de desenvolvimento paulista, mostra que o foco dessas companhias é inovação.

Segundo a pesquisa, investir em inovação, seja ela disruptiva ou incremental, é a melhor alternativa encontrada pelos empresários para driblar os efeitos negativos da economia: 55% pretendem investir em algum tipo de inovação entre 2018 e 2020.

Realizada com quase 200 empreendedores de pequeno e médio portes de São Paulo, a pesquisa ouviu quais são as prioridades das pequenas e médias companhias de São Paulo.

Do total dos entrevistados, mais da metade (53%) representam pequenas e médias empresas prestadoras de serviços. Os que estão à frente das indústrias (32%), dos comércios (10%) e de empreendimentos ligados ao agronegócio (6%).

Inovar é preciso

De acordo com a pesquisa, do total dos empreendedores que pretendem realizar investimentos em inovação, a motivação principal é “ganhar novos mercados”. Para outros 24%, “aumentar a competitividade” do negócio é o principal objetivo. Isoladamente, o “aumento do faturamento” e o “aumento da rentabilidade” são os interesses que aparecem na sequência, com 19% e 16%, respectivamente.

Neste cenário, quando questionados sobre o grau de inovação presente no modelo de negócios de suas empresas, 70% dos entrevistados afirmam comandar empresas “inovadoras ou muito inovadoras”; 16% como sendo “pouco inovadoras” e 13% apontaram estar à frente de empresas “tradicionais”.

Pedras no caminho

Segundo a pesquisa, os empreendedores mostraram que existem dificuldades para investir em inovação. Para 24% dos empreendedores, “obter linhas de crédito ou outras fontes de financiamento” é uma dessas dificuldades. Em seguida, aparece a opção “carga tributária, impostos, legislação e burocracia”, com 23% das citações, e a “incerteza sobre o futuro do país”, com 14%.

“Pelo segundo ao consecutivo a pesquisa mostra que, mesmo diante das dificuldades encontradas, os empresários se mantêm confiantes e devem continuar investindo em inovação. Essa postura será determinante para impulsionar a retomada da economia no estado e no País”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP.

Fonte: Consumidor Moderno.

Veja também: