Tendo como pauta principal o reajuste do valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para 2018, os diretores da ACISA participaram, no último dia 13 de dezembro, de uma reunião com o prefeito de Santo André, Paulo Serra.

Na ocasião, foi exposto aos empresários o estudo que resultou na revisão da PGV (Planta Genérica de Valores), utilizada no cálculo do imposto, o qual se baseia no valor do imóvel. Segundo a prefeitura, esses valores estavam sem alteração desde 2003 e para que não haja uma elevação meteórica no imposto para 2018, foram estipulados limitadores de variação: terrenos 80%, indústria 70%, comércio 60% e residencial 50%. 

De acordo com Evenson Robles Dotto, a entidade sempre será contra o reajuste de impostos, mesmo considerando a atual situação econômica por qual passa o poder público. “No entanto, é preciso aguardarmos a chegada dos carnês para que possamos ter uma posição mais precisa sobre a majoração dos valores”.

O encontro foi finalizado com a apresentação da proposta do Projeto de Lei de Incentivo Fiscal para os próximos oito anos, voltado para as empresas que desejam vir para a cidade de Santo André e para aquelas que já estão instaladas.

Veja também: