O Copom (Comitê de Política Monetária) decidiu nesta quarta-feira (1) manter pela terceira vez seguida a Selic em 6,50% ao ano, seguindo o que esperava a maior parte do mercado financeiro. O mercado precifica que os juros permaneçam estáveis pelo menos até o final do ano, sem sinalizações sobre o futuro por parte do BC. No comunicado, a autoridade monetária seguiu o mesmo tom neutro que adotou no último encontro, sem dar grandes sinalizações sobre o que irá fazer nos próximos meses. Em um dos principais trechos, o BC diz que apesar dos choques recentes sobre a inflação se mostrarem temporários, é importante “acompanhar ao longo do tempo o cenário básico e seus riscos e avaliar o possível impacto mais perene de choques sobre a inflação”. Diferente do que ocorreu até o último encontro do Comitê, o mercado agora se mostra muito mais “tranquilo”, mesmo que ainda exista uma volatilidade externa pesando. O que se vê é um dólar mais estável entre R$ 3,70 e R$ 3,75, sem grandes abalos mesmo com a alta da inflação por conta da greve dos caminhoneiros. Analistas apontam que a fragilidade da recuperação econômica inibe o chamado “pass-through” do câmbio e não leva a uma visão de pressões inflacionárias futuras que possam comprometer as metas de inflação. Diante disso, não se espera que o BC dê muitas indicações até o fim do ano sobre os próximos passos de sua política monetária. Fonte: InfoMoney

Veja também: