Art. 33° A ACISA somente poderá ser dissolvida por deliberação de três quartas partes de todos os seus associados em Assembléia Geral Extraordinária especialmente convocada para esse fim, doando-se, nesse caso, seu patrimônio líquido a uma ou mais entidades assistenciais desta cidade, devidamente registradas nos órgãos competentes a critério da mesma Assembléia que votar por sua dissolução.

Art. 34° Os associados não respondem, quer solidária, quer subsidiariamente pelas obrigações contraídas pela ACISA.

Art. 35° Todos os livros e registros da ACISA deverão ter modelo previamente aprovado pela Diretoria Executiva e assinados pelo Presidente.

Art. 36° Este Estatuto é reformável no todo ou em parte, pela Assembléia Geral Extraordinária, especialmente convocada para esse fim, observando-se, quanto ao quorum de instalação e de deliberação o que dispõe o § 7º, in fine do Art. 8º, deste Estatuto.

Art. 37° A Diretoria Executiva poderá instituir diretorias, departamentos, sub-sedes, seções administrativas e serviços especiais que forem necessários ao bom funcionamento da Entidade. Também por deliberação da Diretoria Executiva, poderão ser introduzidas, na sede social, as modificações que se fizerem necessárias.

Art. 38° Os casos omissos deste Estatuto serão dirimidos pela Diretoria Executiva.

Art. 39° Este Estatuto, aprovado pela Assembléia Geral Extraordinária realizada em 27 de janeiro de 2014, entrará em vigor a partir de seu registro no Cartório competente.