No período, mais de 580 mil negócios foram criados – o número é 12,6% maior que o registrado em 2016 e é o maior desde 2010. Entenda:

O Brasil registrou, mais uma vez, número recorde de novos negócios no primeiro trimestre deste ano, segundo indicador da Serasa Experian. Entre janeiro e março foram criadas mais de 581 mil novas companhias.

O número é 12,6% maior que o registrado no primeiro trimestre do ano passado e o maior desde 2010.

Somente em março, o número de empresas criadas também foi o maior desde 2010. O crescimento foi de 19,5%, somando mais de 210 mil novas empresas.

Oportunidade?

Embora o recorde pareça uma boa notícia, tendo em vista que o Brasil é conhecido como um país empreendedor, não é bem assim. Por conta da crise econômica, milhões de brasileiros perderam seus empregados e foram forçados a buscar alternativas de renda.

Nesse cenário, muitos decidiram empreender. Segundo os economistas da Serasa, foi o empreendedorismo por necessidade que puxou a criação de novas companhias e contribuiu para o recorde.

Para se ter uma ideia deste cenário, os MEIs (Microempreendedores Individuais) representaram grande parte das novas empresas criadas nos três primeiros meses do ano. Somente em março, houve alta de 9,4% no número de empresas com essa natureza jurídica. Esse tipo de empresa representa 77,2% do total das companhias criadas no mês.

A criação de Sociedades Limitadas, por sua vez, registrou alta de 20,9% em março, na relação com março de 2016. A criação de Empresas Individuais cresceu 38%.

Imagem: shutterstock.com
Fonte: Novarejo.

Veja também: