A percepção do brasileiro sobre o pagamento de impostos, identificada por uma pesquisa da Fecomércio RJ/Ipsos, é a maior em 10 anos.

Você tem a impressão de que paga muitos impostos? Se a resposta for sim, saiba que não está sozinho. Anualmente, a Fecomércio RJ e a Ipsos realizam uma pesquisa que tem justamente esse foco. Neste ano, o levantamento foi feito entre os dias 1 e 13 de maio, com amostra de 1200 entrevistados no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Florianópolis, Salvador, Recife e em outros 64 municípios brasileiros.

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, o brasileiro trabalhou, neste ano, até o dia 2 de junho só para pagar impostos. A estimativa é que 41,80% de todo o rendimento ganho foi destinado aos cofres públicos. Não por acaso, em 2017, a pesquisa da Fecomércio/Ipsos percebeu que o número de consumidores que reconhece o impacto dos tributos e impostos em seus orçamentos segue em alta.

Neste ano, oito em cada dez brasileiros – ou 79% – afirmaram reconhecer o pagamento de impostos. Esse é o maior índice já registrado pela série histórica, iniciada em 2007, quando foram registrados 45%.

Visão de grupos

Entre os que reconhecem o pagamento de impostos, na divisão por gênero, 48% são homens e 52% mulheres. Ao mesmo tempo, 51% informaram possuir ensino médio e superior, 44% têm ensino fundamental e 5% não têm instrução.

Na avaliação por classe econômica, a maioria dos brasileiros pertencentes às classes A e B (87%) demonstra conhecimento sobre o pagamento de impostos. Entre os membros da classe C, 79% têm a percepção que pagam impostos. Nas classes D e E, a parcela é de 69%.

Quais impostos?

Entre os entrevistados que afirmaram pagar algum imposto, 66% indicaram o pagamento de tributos municipais – como IPTU e taxas de iluminação e lixo. Outros 58% citaram os impostos sobre produtos e serviços, enquanto 37% comentaram a respeito dos tributos estaduais, como IPVA. Os tributos federais, como Imposto de Renda, foram citados por 12%.

Quando estimulados a avaliar a incidência da tributação no momento do consumo, o percentual de brasileiros que afirma pagar impostos cresce consideravelmente: 96% reconhecem o pagamento da tributação na conta de energia elétrica. 95% identificam os tributos incidentes sobre a compra de alimentos. Questionados, os brasileiros também afirmaram pagar impostos sobre serviços de telefonia (92%), vestuário (91%), higiene (89%), serviços pessoais (87%), serviços bancários (86%), produtos de saúde (86%), combustíveis (83%) e habitação (83%).

Fonte: Consumidor Moderno.

 

Compartilhe:

 

Veja também: